domingo, 8 de outubro de 2017

QUESTÕES COMENTADAS DE SERVIÇO SOCIAL: SAÚDE




Olá! Vamos responder uma questão que está relacionando o tema saúde e fundamentos?






Ano: 2014 Banca: FCC Órgão: TRF - 3ª REGIÃO

Em referência à trajetória histórica da Política de Saúde e do Serviço Social no Brasil, considere as assertivas abaixo:

I. Embora a formação profissional tenha se pautado, desde o seu início, em disciplinas relacionadas à saúde, essa não foi a área que mais concentrou profissionais até meados da década de 40.

II. O projeto da Reforma Sanitária, instituído como bandeira para a política pública desde 1986, vem apresentando como demandas para os assistentes sociais: a prática educativa com intervenção normativa no modo de vida da população usuária, plantão, triagem ou seleção, encaminhamento, concessão de benefícios e orientação previdenciária.

III. Os assistentes sociais só foram absorvidos nos Centros de Saúde na década de 70.

IV. O trabalho profissional do assistente social na área da saúde orientou-se pela vertente modernizadora até o final da década de 70.

Está correto o que consta em 
a) I, II, III e IV.
b) II e III, apenas.
c) I, III e IV, apenas.
d) I e IV, apenas.
e) II, III e IV, apenas.


Analisando a questão:

Bravo afirma que a conjuntura de 30 a 45 caracteriza o surgimento da profissão no Brasil, com influência europeia e a área da saúde não foi a que concentrou maior quantitativo de profissionais, apesar de algumas Escolas terem surgido motivadas por demandas do setor. A formação profissional também se pautou, desde o seu início, em algumas disciplinas relacionadas à Saúde. Então, Item I correto.

O “novo” conceito de Saúde, elaborado em 1948, enfocando os aspectos biopsicossociais, determinou a requisição de outros profissionais para atuar no setor, entre eles o assistente social. Um dos desdobramentos desse conceito trazido de organismos internacionais foi a ênfase no trabalho em equipe multidisciplinar que permitiu: suprir a falta de profissionais com a utilização de pessoal auxiliar em diversos níveis; ampliar a abordagem em Saúde, introduzindo conteúdos preventivistas e educativos; e criar programas prioritários com segmentos da população, dada a inviabilidade de universalizar a atenção médica e social. O assistente social consolidou uma tarefa educativa com intervenção normativa no modo de vida da “clientela”, com relação aos hábitos de higiene e saúde, e atuou nos programas prioritários estabelecidos pelas normatizações da política de saúde. O assistente social vai atuar nos hospitais colocando-se entre a instituição e a população, a fim de viabilizar o acesso dos usuários aos serviços e benefícios. Para tanto, o profissional utiliza-se das seguintes ações: plantão, triagem ou seleção, encaminhamento, concessão de benefícios e orientação previdenciária. Item II incorreto. Essas características de atuação são anteriores ao Projeto de Reforma Sanitária.

Os centros de saúde contavam, para o desenvolvimento de suas atividades, com médicos, enfermeiras e visitadoras. Os assistentes sociais não foram absorvidos neste espaço senão muito mais tarde, em 1975. Item III correto

O Serviço Social na saúde vai receber as influências da modernização que se operou no âmbito das políticas sociais, sedimentando sua ação na prática curativa, principalmente na assistência médica previdenciária – maior empregador dos profissionais. Foram enfatizadas as técnicas de intervenção, a burocratização das atividades, a psicologização das relações sociais e a concessão de benefícios. Na distensão política, 1974-1979, o Serviço Social na saúde não se alterou, apesar do processo organizativo da categoria, do aparecimento de outras direções para a profissão, do aprofundamento teórico dos docentes e do movimento mais geral da sociedade. O trabalho profissional continuou orientado pela vertente “modernizadora”. As produções teóricas, apesar de restritas na área, também não romperam com essa direção. Item IV correto

Resposta: C

Referência bibliográfica
BRAVO, M. I. S.; MATOS, M. C. Projeto ético-político do Serviço Social e sua relação com a reforma sanitária: elementos para o debate. In: MOTA, A. E. et al. (Org.). Serviço Social e saúde: formação e trabalho profissional. São Paulo: Cortez, 2009, p. 197-217.


Nenhum comentário:

Postar um comentário